Fazendo o bem — Facilitando a arrecadação de material escolar para alunos de escola pública

Como utilizamos UX/UI design para entender os desafios dos pais de alunos da escola pública que não possuem recursos financeiros e necessitam de material escolar.

O Desafio

Olá, somos Lidiane Fernandes e Suelen Amaral e estamos participando do programa de formação da FCamara no formato de hackathon remoto junto com outros 4 (quatro) desenvolvedores de software no qual nos foi proposto o seguindo desafio:

“Nós sabemos o quanto é complicado para os pais
poderem comprar material escolar para seus filhos.
Os preços aumentam de semestre para semestre.
Principalmente quando falamos de educação
pública, onde a dificuldade é ainda maior e vem por diversos fatores …”

Double Diamond
Double Diamond
Processo de Double Diamond

Método utilizado

Para desenvolver nosso estudo, utilizamos a metodologia Double Diamond (que deriva da abordagem do Design Thinking), com as seguintes fases:

  1. Descobrir: Compreender o problema que estamos analisando, por meio da construção de um artigo científico analisando como ocorre a cultura de doação no país, análises de estudos quantitativos e entrevistas qualitativas com usuários em cima de hipóteses que obtivemos;
  2. Definir: Definição do nicho específico do problema, afunilando em Matriz CSD (Certezas, Suposições e Dúvidas), Benchmarking, Business Model Canvas, Personas, Job Stories e Matriz de Esforço x Impacto.
  3. Desenvolver: Sketchs de soluções que imaginamos para o produto (através do método do design sprint). Branding para trazer a identidade visual da marca.
  4. Entregar: Construção do styleguide, protótipos interativos de alta fidelidade e testes de usabilidade.

O cenário atual

Todo começo de ano ocorre a famigerada corrida atrás dos materiais escolares pedidos pelas escolas. E na maioria das vezes, o maior desafio de pais e alunos, principalmente de escolas públicas, é equilibrar o orçamento com as despesas de fim e começo de ano, como natal, ano novo, IPTU, IPVA, com a compra de materiais escolares.

Temos no cenário atual uma pandemia, em que a maior recomendação é evitar aglomerações, justamente o que mais acontece nos meses de janeiro/fevereiro em papelarias, lojas e etc. Não podemos esquecer também que houve um aumento de 13,5% em 2020 na taxa de desemprego no país segundo a Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua, do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), impossibilitando grande gastos com despesas desse tipo por parte da população. Mediante a isso, surgem campanhas sociais com a finalidade de arrecadar e distribuir material escolar à quem precisa. Entretanto, aparecem dificuldades para alcançar a quantidade necessária. Pelo motivo de, nem todos terem conhecimento de como contribuir, ou até mesmo em quais instituições devem levar suas doações.

Diante dessa problemática em que a educação de crianças e jovens não pode ser afetada, como fazer com que os pais que não possuem recursos financeiros suficiente para tal investimento, possam fornecer materiais escolares adequados aos seus filhos, alunos de escolas públicas estaduais e municipais?

Apresentaremos nos parágrafos seguintes, como chegamos numa solução.

Objetivo do projeto

Por falta de recursos financeiros, os pais não conseguem comprar materiais escolares para os seus filhos utilizarem na escola e nos seus estudos como um todo. O nosso objetivo é criar um aplicativo web de doação online, onde os doadores consigam comprar kits de material escolar ou até mesmo doar materiais usados, porém em boas condições, para os alunos que mais necessitam. Para que assim, a qualidade da educação desses alunos seja melhor e contínua.

Business Model Canvas

Construímos o business model canvas para descobrir como estruturar todas as atividades necessárias para gerar valor ao negócio.

Business Model Canvas

Personas

A persona foi validada durante a pesquisa feita pelo grupo, no qual identificamos que os possíveis usuários do produto seriam os pais dos alunos e os doadores. Desse modo, podemos definir as personas para que possamos criar uma empatia entre ela e o nosso time.

Persona — Mãe do Aluno
Persona — Doador

Jornada do Usuário

A partir dessas validações, desenvolvemos a jornada do usuário, mapeando as etapas do processo dos pais à espera do material escolar e o doador buscando maneiras de contribuir com as doações. Sendo assim, podemos identificar as possíveis oportunidades de negócio e melhorar a experiência dos usuários, embasado na jornada do usuário.

Jornada da Mãe do aluno

Jornada do usuário — Mãe do aluno

Jornada do Doador

Jornada do usuário — Doador

Pixar Storytelling

Criamos um storytelling com intuito de comunicar com clareza e da forma mais sucinta possível o contexto das nossas personas.

Storytelling da Mãe do aluno

Era uma vez a Maria, 50 anos, diarista e mãe de quatro filhos.

Todos os dias ela acorda, toma seu café e saí para trabalhar.

Um certo dia em que o período do ano letivo se aproximava, Maria recebeu a lista de materiais escolares solicitado pela escola.

Por causa disso, ela saiu à procura de papelarias para pesquisar os preços.

Por causa disso, percebeu que não teria condições suficientes para comprar os materiais.

Por causa disso, ficou preocupada e foi até a escola pedir ajuda, no qual a informaram que poderia fazer um cadastro no site fazendo o Bem, que logo seria comunicada para a retirada do kit de material escolar.

Até que finalmente Maria fez o cadastro de seus filhos, e retirou os kits doados na escola. Desse modo, Maria ficou muito feliz, pois a situação não prejudicou os estudos de seus filhos.

Storytelling do Doador

Era uma vez a Bruna, 35 anos, psicóloga, que gosta de participar de atividades sociais em suas horas vagas.

Todos os dias ela acorda cedo e saí para trabalhar em uma clínica de psicologia, quando chega em casa ama assistir filmes para relaxar.

Um certo dia aconteceu que Bruna estava assistindo uma reportagem sobre ações sociais que aconteciam em uma determinada cidade, e sentiu o desejo de fazer o mesmo, porém em sua própria cidade.

Por causa disso, ficou muito empolgada e começou a pesquisar em redes sociais como poderia ajudar.

Por causa disso, encontrou um site que oferecia um campo de busca de escolas mais próximas que poderia contribuir.

Por causa disso, conseguiu localizar um colégio e visualizar os materiais que o mesmo precisava.

Até que finalmente comprou os materiais que estavam na lista, para assim levar ao colégio, logo contribuindo e fazendo um aluno mais feliz.

Benchmarking

Para entender melhor como funciona o mercado, pesquisamos nossos possíveis concorrentes.

Benchmarking

Primeira etapa de validação

A matriz CSD, nos ajudou a elencar as nossas certezas, suposições e dúvidas que facilitaram a definirmos o que devemos focar na produção da pesquisa quantitativa, para assim validarmos ou não as nossas hipóteses.

Matriz CSD

Pesquisas

Objetivo

Identificar os hábitos das pessoas, entender suas dificuldades e emoções durante as experiências que já tiveram mediante abordagem dos seguintes tópicos:

  • Hábitos em realizar doações;
  • O contato com trabalhos já existentes que realizam arrecadações;
  • Experiências com doações anteriores;
  • Entender porque algumas não realizam doações;
  • Se elas seriam responsáveis por campanhas;

Metodologias

1° Questionário Quantitativo:

Foi encaminhado um formulário para grupos de WhatsApp, Telegram e Facebook para que fosse possível coletar respostas, de diversos perfis de pessoas, assim podendo entender de forma mais clara o contexto atual das arrecadações.

O questionário quantitativo foi dividido em duas partes: na primeira sendo a identificação do usuário, contemplando idade, renda familiar; a segunda foi para coletarmos informações sobre os hábitos das pessoas com relação a doação e qual o contato que elas possuem. Alcançamos um total de 44 respostas.

Pesquisas Quantitativas — Doador

Entrevista qualitativa:

A entrevista foi realizada com 5 pessoas para entender de modo mais afundo os seus hábitos em relação a doações e quais eram os sentimentos que eles já tinham de experiências anteriores.

Quando começaram a fazer doações?

Desde pequenos, os entrevistados foram incentivados por familiares a realizarem doações de roupas usadas e brinquedos que não tinham mais utilidade ou não serviam.

O que os motivam a doar?

A satisfação em realizar doações dos entrevistados se dão pelo fato de que podem ajudar os que mais necessitam e ver o sorriso estampado no rosto de quem recebeu aquela doação não tem preço.

Qual foi a experiência mais positiva que tiveram ao doar?

Ao participar de uma campanha para combater a fome em sua cidade, um dos entrevistados nos contou que ao ajudar um pai e uma filha que estavam dias sem comer o emocionou muito e passou a enxergar melhor essas pessoas que necessitam de ajuda e desde então participa de campanhas e também realiza doações independentes.

Como costumam realizar doações de itens que não tem mais interesse?

Separam os itens que são usados mas em bom estado ou compram um item novo, ligam ou vão até um local de coleta (como Igrejas, Centros Espíritas ou ONGs) e entregam o material.

Procuram por postos de coleta mais próximos?

A maioria dos entrevistados preferem que sejam lugares próximos mas caso não tenha, continuam a realizar as doações.

2° Questionário Quantitativo:

Além da pesquisa quantitativa com foco nos doadores, elaboramos também uma segunda pesquisa com foco nas ONGs, buscando entender o perfil das famílias que mais as procuram. Entretanto, para este caso, demonstrou não ser assertiva para validar as hipóteses, pois apenas duas instituições conseguiram responder. Sabemos que é um número baixo, mas devido ao prazo que tínhamos foi necessário seguir com o estudo.

Pesquisa Quantitativa — ONGs

Entrevista qualitativa (ONG):

Sendo assim, identificamos a necessidade de aplicar uma pesquisa qualitativa para compreender as maiores dificuldades que as ONGs se deparam e como funciona hoje o processo de arrecadações e doações. Tivemos a colaboração de uma instituição: Amigos ao resgate.

As maiores dificuldades?

Conseguir voluntários para ajudar na mão de obra ( organizar os itens doados, entregar, limpar, etc.);

Receber a quantidade de itens que estão precisando;

Nem sempre conseguem atender às famílias de imediato;

Real conhecimento de quais famílias mais precisam;

Como funciona o processo de arrecadações ?

Lançam as campanhas em redes sociais;

Solicitam para amigos próximos;

Como funciona o processo de doações?

Pessoas que conhecem famílias carentes entram em contato com a instituição;

Instituição faz as arrecadações e leva para as famílias;

Alternativas de solução

Baseado nos dados das pesquisas, podemos fazer a primeira validação e seguir com a etapa de priorização. Posto isto, listamos em uma matriz de impacto x esforço para melhor visualizar as oportunidades encontradas.

Matriz Impacto x Esforço

Compreendemos que dentro do nosso alcance (esforço), visando trazer soluções expressivas (impacto), as melhores oportunidades são:

Uma plataforma web, no qual o doador possa selecionar um ou mais kits escolares para doar aos alunos, escolhendo a escola mais próxima da sua residência.

Rabiscoframes

Definidas as soluções, chegou o momento de criar sketches para nossa plataforma.

Rabiscoframes

Após teste com 5 usuários foi identificado a necessidade de:

  • Adicionar tela de confirmação
  • Troca de alguns ícones
  • Troca de alguns nomes de menus

Com esses insights criamos o wireframe, gerando o seguinte resultado:

Wireframes

Após finalizar os rabiscoframes, foi construída a base do aplicativo com foco no cadastro do aluno e da escola como ponto de entrega/distribuição para o site.

Wireframes

Styleguide

Após o wireframe definido, começamos a criar a identidade visual do aplicativo.

Branding

O nome do aplicativo foi escolhido pensando em como seria bom se todos tivessem atitudes positivas e que também o doador tenha uma satisfação em realizar a ação de doar.

Com isso, foram feitos alguns rascunhos colocando em foco imagens que fizessem referência a bondade, mentalidade e ligação entre pessoas, independente se são próximas ou não.

Após alguns testes, chegamos na ideia de um aluno segurando um livro, com um coração no meio, de modo que ajudar a manter a educação viva para quem precisa também é um ato de amor.

Logo — Fazendo o bem

Design system e escalabilidade

Ao fazer o design de cada componente da interface como os botões, os formulários e os ícones, pensamos em como poderíamos reaproveitá-los. Tudo foi feito já pensando na escalabilidade e em como eles poderiam continuar a ser utilizados nas próximas versões do site e app de modo a economizar tempo e facilitar o gerenciamento.

Protótipo de alta fidelidade

Com base no wireframe, nos testes de usabilidade e no guia de estilos, criamos um protótipo de alta fidelidade para web e responsivo.

Protótipo de alta fidelidade WEB
Protótipo de alta fidelidade WEB
Protótipo de alta fidelidade — Responsivo

Testes de usabilidade

Após a finalização do protótipo de alta fidelidade, partimos para os últimos testes de validação com o usuário. Com esses testes, realizados com 10 usuários foram anotados alguns recursos para serem vistos pós MVP que também serão de grande valor:

  • Mais informações no aplicativo de como será feita a distribuição e entrega dos materiais;
  • Na tela “Confirmar doação” apresentar um resumo do que será doado e para qual instituição;
  • Alteração do botão primário “Cadastre sua escola” na home para botão secundário. Devido ter alguns conflitos visuais para o usuário seguir o fluxo desejado.
  • Opção do doador fazer download ou receber a lista do kit a ser doado.

Melhorias e próximos passos

Por esse case ser um estudo de caso, nosso projeto foi planejado apenas com suas funcionalidades básicas para que ele atingisse os objetivos definidos. Contudo, nós já previmos algumas melhorias e próximos passos, como:

  • Obter parcerias com lojas de materiais de escritório e papelarias para viabilizar a compra dos materiais escolares pelos doadores na internet.
  • Os doadores obterem também desconto na compra de kits.
  • Criar um serviço de retirada e delivery dos materiais dos doadores para a residência dos alunos.
  • Mais alternativas de contribuição, tais como, trabalho voluntário, doação em dinheiro e de materiais usados em bom estado.

Considerações finais

Participar do Programa de Formação da FCamara nos trouxe satisfação e mais conhecimento para aplicarmos na nossa vida profissional e também pessoal, pois atuamos em grupo e mesmo com as adversidades provocadas pela pandemia, não deixamos nos abater e nos empenhamos.

Estamos orgulhosas do nosso projeto, com cooperação e muito estudo chegamos ao resultado final.

Agradecemos a toda equipe da FCamara por nos proporcionar essa oportunidade de crescimento, por todo conhecimento passado e por tornar a jornada de UX Design tão clara e interessante. Com certeza nos trouxe ensinamentos que vamos levar para a vida toda e lembraremos com carinho desse inicio de caminhada.

Obrigada a você que está lendo esse artigo e estamos abertas para críticas construtivas que nos ajudem a melhorar mais ainda.

Estudo de Caso/ Programa de Formação FCamara

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store